Crítica: Enola Holmes

Como um fã do Universo criado por Sir Arthur Conan Doyle, foi uma satisfação imensa ver uma adaptação da irmã que ninguém sabe se existiu de verdade ou não de Sherlock Holmes. Millie Bobby Brown encaixa perfeitamente no papel de Enola Holmes, uma garota muito a frente do seu tempo, sarcástica, destemida e otimista. Você se apega a protagonista logo no início graças as quebras de quarta parede que são bem usadas em boa parte do filme, fazendo Enola te guiar por todo seu pequeno mundo que muitos ainda desconhecem.

Além de Enola, obviamente que queremos ver o grande Sherlock Holmes, vivido por Henry Cavill. O ator se sai muito bem nas cenas em que aparece, mesmo que sua presença seja algo mais como uma sombra ou uma simples presença na verdade. Sam Claflin como Mycroft Holmes é quase o principal antagonista do filme, com seus pensamentos conservadores e que vão de encontro a tudo que foi ensinado para a jovem Enola pela sua Mãe, vivida muito bem por Helena Bohem Carter. Ainda temos o jovem Louis Partridge como bom Marquês de Tewkesbury, que é uma boa companhia para Enola em suas aventuras e que em nenhum momento se deixa ofuscar pela protagonista.

No quesito história, é um mistério bastante simples se pararmos para pensar, dois mistérios na verdade. Ambos seguem muito bem durante toda as duas horas de filme, que eu mal vi passando, porém algumas conveniências de roteiro, inclusive o uso da quebra de quarta parede em momentos cruciais, podem acabar te tirando a tensão e preocupação que algumas cenas tentam mostrar. Mas, se lembrarmos que esse filme é mais direcionado ao público infantil, isso não vai incomodar tanto. Mesmo com esse direcionamento, o longa não deixa de falar sobre temas importantes como a igualdade e o preconceito, principalmente naquela época. Apenas senti falta de falarem mais a fundo sobre esses temas, especialmente porque uma das tramas do filme é toda em base nisso.

No fim das contas, Enola Holmes é um excelente “filme da Sessão da Tarde“. Bons personagens, bons atores e uma boa história. Leve, divertido e agradável para todos os públicos. Espero que tenhamos uma sequência.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s